TRT de Mato Grosso recebe prêmio Conciliar é Legal do Conselho Nacional de Justiça

 

O TRT de Mato Grosso recebeu, na tarde dessa terça-feira (06), em Brasília, o prêmio Conciliar é Legal como o Tribunal do Trabalho que mais conciliou no ano de 2017 no país. A honraria foi entregue durante solenidade que premiou outros 18 agraciados, entre tribunais, magistrados e uma empresa privada, em diversas categorias.

O reconhecimento foi feito pela presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia. A desembargadora Beatriz Theodoro representou o TRT mato-grossense na cerimônia, recebendo o certificado pelos esforços empreendidos no estado na promoção da composição amigável entre patrões e empregados.

A Justiça do Trabalho em Mato Grosso fechou 2017 com o percentual de 55,56% de acordos realizados. Isso significa que, para cada 100 processos trabalhistas solucionados no ano passado no estado, cerca de 55 terminaram em acordo.

Juntamente do TRT/MT, venceram o prêmio na mesma categoria, mas em seus respectivos ramos do judiciário, os tribunais do Amapá e o TRF da 1ª Região.

A Justiça do Trabalho no país também foi destaque no evento do CNJ vencendo em outras categorias. O TRT de Rondônia e Acre, por exemplo, ganhou como o Tribunal que mais fez acordos durante a XII Semana Nacional da Conciliação. Já o TRT do Rio Grande do Norte recebeu as honrarias pelo projeto desenvolvido “Pautões de Conciliação Facilitada”. Magistrados trabalhistas também foram destaques. Veja a relação geral de vencedores.

Prêmio

Lançado pelo CNJ em 2010 como parte da Semana Nacional de Conciliação, o Prêmio Conciliar é Legal visa reconhecer, nacionalmente, o aprimoramento do Poder Judiciário em relação à composição amigável. O Prêmio também busca identificar, disseminar e estimular a realização de ações de modernização que estejam contribuindo para a aproximação das partes, a efetiva pacificação e, consequentemente, o aprimoramento da Justiça.

Fonte: TRT 23