Pacto Global e Firjan ajudam empresas brasileiras a colocar objetivos globais em prática

Clique para exibir o slide.

A Rede Brasil do Pacto Global anunciou sua adesão ao Grupo Empresarial Firjan ODS, formado pelas empresas Coca-Cola, Enel, Rede Globo e Vale. A parceria foi oficializada na segunda-feira (11), durante evento Ação Ambiental 2018, na capital fluminense. A iniciativa é da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que na ocasião também divulgou sua adesão ao Pacto Global da ONU.

O secretário-executivo da Rede Brasil do Pacto Global, Carlo Pereira, participou como mediador do painel “A Importância dos ODS na Estratégia de Negócio”, acompanhado da diretora de sustentabilidade da Enel e vice-presidente da Rede, Márcia Massoti; do secretário Nacional de Articulação Social, Henrique Villa; da especialista em sustentabilidade da Vale, Liesel Filgueiras; e da diretora de sustentabilidade da Coca-Cola, Andrea Mota.

“A parceria da Rede Brasil do Pacto Global com a Firjan é mais um passo no avanço da agenda dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) dentro do setor privado brasileiro. São estas parcerias que tornam possíveis ações coletivas em torno das agendas globais que impactam diretamente o âmbito nacional e o meio corporativo”, disse Pereira.

Para o vice-presidente da Firjan, Carlos Bittencourt, com o apoio da Rede Brasil do Pacto Global será possível construir uma estratégia de disseminação e implementação da Agenda 2030 no estado do Rio de Janeiro. “A sociedade brasileira chegou a um contexto atual, de enorme crise ética, política e econômica exatamente por não ter priorizado os temas dos ODS, gerando grande desigualdade social no país. O momento é de união e de esforços”.

Além da participação da Rede Brasil no Ação Ambiental 2018, foi realizado na terça-feira (13), também na sede da Firjan, o workshop “SDG Compass: guia de implementação dos ODS para empresas”, treinamento desenvolvido pelo Grupo Temático ODS da Rede Brasil do Pacto Global, em parceria com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds) e o Global Reporting Initiative (GRI).

Representantes de empresas ligadas à federação puderam acompanhar a exposição de conteúdos, casos e participar de dinâmicas a partir da metologia desenvolvida com apoio das empresas Enel, Itaú Unibanco e Vale que aborda os cinco passos de implementação dos ODS na estratégia de negócios, contemplados na publicação original Guia SDG Compass, desenvolvido pelo UN Global Compact World, Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e GRI.

Pacto Global no Ação Ambiental 2018

Além dos anúncios do primeiro dia de evento, a Rede Brasil também participou de painéis com temas sobre sustentabilidade ambiental na terça-feira (12). O primeiro, com mediação de Giuliana Moreira, pesquisadora do Pacific Institute e assessora de Gestão Corporativa da Água da Rede Brasil do Pacto Global, com tema “Infraestrutura Verde – A Natureza a nosso favor”, discutiu soluções baseadas na natureza (SbN) para desafios ambientais no meio corporativo.

O painel contou com a presença de Massimiliano Lombardo, oficial de meio ambiente da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Gilberto Tiepolo, representante do The Nature Conservancy (TNC), e Filipe Barolo, representante de relações corporativas da Ambev.

O segundo painel, também com participação da Rede Brasil, teve como tema a “Precificação do Carbono e Impacto nos Negócios”, e contou com a mediação de Elisa Badziack, assessora de meio ambiente da iniciativa.

O painel também teve a presença de Ronaldo Seroa da Motta, representante do Projeto PMR Brasil do Ministério da Fazenda; Mariana Nicolletti, pesquisadora no Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV EAESP; e Rafaele Lebani, gerente corporativo de sustentabilidade da CPFL Energia.