OAB Nacional repudia atos de violência e depredação contra diretoria da OAB-BA e advocacia

Brasília - O Conselho Federal da OAB manifesta sua solidariedade com a diretoria da seccional da OAB Bahia, bem como com a advocacia local, que foram vítimas de um ato de violência durante a inauguração da Sala dos Advogados localizada no Fórum Criminal de Salvador.

Os atos de depredação do patrimônio coletivo, adquiridos e mantidos com o intuito de atender às necessidades de todos os colegas em sua atividade profissional, denotam a falta de maturidade, urbanidade e senso de coletividade daqueles que perpetraram e colaboraram para os atos de hostilidade.

Tão grave quanto a violência física foi a tentativa de impedir o acesso do presidente Luiz Viana Queiroz ao ato inaugural. Tal medida demonstra a flagrante incapacidade dos agressores de respeitar princípios básicos do Estado Democrático de Direito, tão caros à advocacia.

Não se justifica que venham justamente da advocacia os tristes e condenáveis exemplos de intolerância que foram testemunhados pelos participantes da inauguração. Os prejuízos financeiros derivados dos atos de quem promoveu a baderna são imensamente menores do que o prejuízo causado à imagem da própria advocacia.

Em tempos de grave crise ética e moral que o Brasil enfrenta, cabe à advocacia ser exemplo de respeito e tolerância, tendo a temperança, o bom senso e a cordialidade como características a servirem de exemplo a política e sociedade.