CNJ visita presas no Paraná e faz sugestões para melhorar sistema penal

Uma equipe do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) visitou na quinta-feira (19/4) dois estabelecimentos penais próximos a Curitiba, para verificar a situação das presas gestantes ou lactantes, custodiadas pelo Estado paranaense. Entre as 1.424 presas no Paraná, há 16 grávidas, sete lactantes e sete bebês vivendo no Complexo Médico de Pinhais (CMP) ou na Penitenciária Feminina de Piraquara. Acompanhada de magistrados do Judiciário local, a juíza auxiliar da Presidência do CNJ Andremara dos Santos conversou com presas e dirigentes dos presídios para verificar, in loco, a garantia dos direitos das presas e das crianças.