Memorial do TST é reinaugurado e homenageia Geraldo Montedônio, primeiro presidente da Corte



O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Ives Gandra Martins Filho, e o coordenador do Comitê Gestor Nacional de Resgate da Memória da Justiça do Trabalho, ministro Augusto César Leite de Carvalho, conduziram nesta segunda-feira (19) a solenidade de reinauguração do memorial do TST. O espaço, que recebeu o nome do primeiro ministro e primeiro presidente da Corte, Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes, foi revitalizado para valorizar a história do TST e da Justiça do Trabalho, com estrutura moderna e adequada para o acondicionamento do acervo. A cerimônia contou com a presença do filho do homenageado, Geraldo Bezerra de Menezes, ministros, juízes, advogados, procuradores e servidores.

Para o ministro presidente, a modernização dá ao memorial um elevado padrão. "A forma de disposição do acervo, a iluminação, a refrigeração e todos os elementos valorizam o nosso acervo", afirmou Ives Gandra.

O ministro Augusto César destacou a importante contribuição do momento para a memória institucional. Segundo ele, depois que o acervo do Conselho Nacional do Trabalho, órgão que deu origem ao TST, foi reconhecido pela Unesco e pelo Ministério das Relações Exteriores, foi ressaltada a importância de ser ter um espaço documental da Justiça do Trabalho. "Se alguém não tivesse o cuidado, carinho e percepção de manter esses elementos, certamente não teríamos a possibilidade de inaugurar o Memorial com um espaço tão significativo", assinalou.

Em discurso emocionante, Geraldo Bezerra de Menezes, filho do primeiro presidente do TST, agradeceu a homenagem feita ao pai, que dedicou muitos anos de sua vida à Justiça do Trabalho "com amor e afinco", e teve seu legado compartilhado não somente com a família, mas também com todos os que se interessam pela história da Justiça no Brasil. "Em uma só memória, temos a memória da Justiça do Trabalho e a memória do meu pai, Geraldo Bezerra de Menezes", afirmou. "Meu pai muito se orgulhava de possuir a carteira número um do Tribunal Superior do Trabalho e de ser o primeiro presidente daqui. Tenho certeza que, assim como eu, estaria muito grato a essa homenagem".

O acervo do memorial inclui documentos e objetos da história da Justiça do Trabalho, mobília histórica, medalhas, honrarias, togas, placas, fotografias e presentes recebidos por ministros em ocasiões especiais, entre outros itens.

TST de Portas Abertas

Desde setembro, o projeto TST de Portas Abertas realiza visitas guiadas ao prédio do Tribunal. Com o objetivo de contar e mostrar a história do TST para a sociedade, o memorial Ministro Geraldo Montedônio Bezerra de Menezes também faz parte do roteiro de programação das visitas.

As visitas guiadas são feitas aos sábados em dois horários: das 15h às 16h e das 16h às 17h.

(Marcella Freitas/CF - Fotos: Giovanna Bembom)

Inscrição no Canal Youtube do TST